Arquivos de autores: Roberta Cruz

Editorial De La Cruz – Receita para o Natal

Oi, gente!

Finalmente chegou a minha vez! Como era um jantar de Natal, escolhi um prato que está presente com frequência nas ceias, o Tender. Por ter sido uma pequena confraternização, pra 6 pessoas, usei o mini tender.

De sobremesa,  minichocotone recheado com sorvete e merengue, a cara do natal também, né?! É super  fácil e fica uma delícia!! Fiz só para 6 pessoas, mas com um pote de sorvete dá pra fazer muiiito mais, a receita não muda muito, é só comprar mais minichocotones.

 

Mini tender com purê de damasco e arroz de amêndoas com champagne:

Ingredientes:

– 1 mini tender.

– 1 colher de sopa de margarina cremosa.

– Cravo-da-índia à gosto.

– 500 ml de vinho branco seco.

– 6 pêssegos maduros sem caroço.

– Frutas secas da estação.

– 1 xícara de chá de açúcar.

– 200 gramas de damasco seco hidratados em água fria por uma noite.

– 2 xícaras de chá de arroz branco.

– 150 gramas de amêndoas laminadas.

– 3 xícaras de chá de água.

– 1 ½ xícara (chá) de champagne.

– ¼ de cebola picada.

– 1 colher (sopa) de óleo.
– Sal e pimenta do reino à gosto.

 

Como fazer:

Purê de damasco:

Numa panela, cozinhe os damascos adicionando açúcar à água em que ficaram de molho. Quando estiverem quase desmanchados, junte os pêssegos e cozinhe em fogo baixo até ficar com consistência de purê. Eu coloquei na panela de pressão por uns 20 minutos pra ir mais rápido e depois passei o mixer pra ficar com a “cara” de purê. Adicione 1 xícara de chá de vinho, misture bem e cozinhe por mais 5 minutos. Reserve.

Mini tender:

Pré-aqueça o forno em temperatura média (200º C).

Com a ponta de uma faca bem afiada, faça riscos superficiais em forma de losangos por todo o Tender, e espete um cravo-da-índia em cada junção. Coloque o tender em uma assadeira, pincele a margarina e regue com o vinho branco restante.

Cubra com papel-alumínio e asse por 30 minutos. Retire o papel e asse por mais 30 minutos. Transfira para uma travessa e sirva acompanhado do purê de damascos e arroz com amêndoas.

Arroz com amêndoas e champagne:

Pique a cebola e lave muito bem o arroz sob água corrente.

Leve uma panela média ao fogo baixo. Acrescente o óleo e a cebola. Refogue a cebola por 2 minutos.

Acrescente o arroz e refogue por 1 minuto.

Acrescente a água, o sal e misture bem. Aumente o fogo e espere até que a água ferva.

Baixe o fogo, cubra a panela com a tampa e deixe cozinhar. Quando o líquido estiver secando, acrescente a champagne e deixe terminar de cozinhar.

Retire o arroz da panela e coloque num recipiente. Acrescente as amêndoas e mexa delicadamente.

Sirva a seguir.

 

Minichocotone com recheio de sorvete e merengue:

Ingredientes:

 6 minichocotones (pode ser o mini panetone normal também).

– Pote de sorvete, sabor de sua preferência, fiz com o de chocolate da kibon, mas com o de creme deve ficar até melhor.

– 3 claras de ovos.

– 6 colheres de sopa de açúcar.

– 1 colher de sopa de raspas de limão.

Como fazer:

Aqueça o forno à 280° C. Corte a tampa dos minichocotones e retire o recheio com ajuda de uma faca até que sobre só um “potinho” e pouco recheio nas extremidades.

Esfarele os miolos e as tampas, misture com o sorvete, recheie os “potinhos” e leve ao freezer por 12 horas.

Bata as claras em neve, continue batendo e acrescente aos poucos o açúcar, até que fique firme.

Coloque os panetones numa assadeira, distribua o merengue sobre cada um e leve ao forno até dourar. Polvilhe as raspas de limão e sirva em seguida.

 

E aí? Gostaram?

 Fotos: Andreia Barbosa

Compartilhe: FacebookPinterestTwitter

Recebendo os amigos!!

Oi, gente!

Voltando às comidinhas… hoje vou colocar umas receitas de entradinhas para receber os amigos em casa.

São três receitas: Tartalete com molho Philadelphia, bruschetta cremosa e brie empanado com geleia de tomates.

A quantidade deu para 5 pessoas comerem beeem e nem precisou de jantar, como tomamos vinho só as entradinhas foram mais que suficientes.

Os convidados:

 

 

 Tartalete com molho Philadelphia!

 Ingedientes:

350 gramas de filé mignon.

– 100 gramas de champignon.

– 1 copo de queijo cheddar (usei o da Itambé).

– 1 cebola tamanho médio.

– 2 colheres de sopa de shoyu.

– Sal e pimenta à gosto.

Como fazer:
Corte a carne em tirinhas de mais ou menos 2 cm de comprimento e a metade da largura. Tempere à gosto com sal e pimenta do reino. Refogue a cebola (pode ser ralada ou fatiada bem fina, como preferir) com azeite ou manteiga, até ficar “transparente”, junte o molho shoyu e deixe por mais 1 ou 2 minutinhos. Junte a carne  e refogue, coloque os champignons fatiados e deixe reduzir o caldo da carne, até que sobre pouco caldo na panela, mais ou menos 1/4 da quantidade inicial. Adicione o cheddar, abaixe o fogo e deixe ferver, apague o fogo e sirva com as tartaletes, mas se não tiver pode ser com torradas também. As que usei são do Requinte frios, da marca Chico Geraes.
Bruschetta cremosa!
Ingredientes:

– 2  burratas de mussarela de búfala (a marca foi Bom destino, tem no Requinte frios também).

– 2 latas de tomates pelati (marca cecco, no Empório Bahamas tem).

-50 ml de azeite.

– sal e pimenta.

– folhas de manjericão fresco.

Como fazer:
Pique a burrata em cubos (na medida do possível, pois o creme dificulta o trabalho). Escorra o suco das latas de tomate e pique os tomates em cubos. Junte a burrata picada e os tomates em um bowl. Coloque o azeite, sal e pimenta do reino moída na hora à gosto e as folhas de manjericão picadas. Misture delicadamente, para não desfazer os tomates, pois são muito macios e desmancham fácil.

Sirva com pão italiano fatiado, aquecido (somente o pão, não o recheio), ou com qualquer outro que preferir.

 

Brie com geleia de tomates!

 

Ingredientes para o queijo brie:

2 queijos brie grandes inteiros (procure o queijo com a data de fabricação mais recente, no máximo um mês, pois ele fica com o sabor e odor muito forte quando ficam mais “velhos”).

– 2 ovos.

– 2 xícaras de farinha de rosca.

– 4 colheres de sopa de gergelim.

– Farinha de trigo.

– Óleo que baste para fritar.

 

Como fazer o queijo:

Misturar a farinha de rosca com o gergelim. Mexer os ovos, passar o queijo na farinha de trigo, para que ele “pegue” mais ovo. Depois passar pelo ovo e para a mistura de farinha de rosca.

Observar se ficou bem empanado, cobrindo toda a parte branca do queijo, se não ficou, passe novamente pelo ovo, e volte para a mistura de farinha de rosca até que cubra tudo.

Fritar em óleo quente (não muito quente) suficiente para cobrir o queijo pela metade, frite cada lado por 2 ou 3 minutos,  até pegar uma cor “bonita”.

Escorrer em papel toalha e servir com a geleia de tomates e torradas.

Ingredientes para a geleia de tomates:

– 2 tomates.

– 1 copo (requeijão) de água.

– 1 colher de sopa de catchup.

– 10 colheres de sopa de açúcar.

Como fazer a geleia:

Retire as sementes dos tomates. Parta na metade e depois pique em tirinhas bem finas, as mais finas que conseguir.

Coloque na panela para ferver com a água, quando começar a ferver abaixe o fogo, deixe por uns 5 minutos para amolecer bem as tirinhas de tomate. Adicione  o catchup, misture, e logo em seguida junte o açúcar e mexa para dissolver. Deixe ferver a água até  atingir uma consistência de geleia, quase um ponto de bala mole de uma calda de açúcar.

Retire do fogo e deixe esfriar para servir com o queijo.

 

Ficaram assim:

 

Tartalete com molho Philadelphia!

 

Bruschettas cremosas

 

Brie com geleia de tomates

 

Servidos?

 

 

Compartilhe: FacebookPinterestTwitter

Despedida de solteira!

Oi, gente!

Hoje vou mudar de assunto, deixar as comidas de lado.

Vou dar uma dica de despedida de solteira, já que os homens podem nós também podemos!! 🙂

Como eu seria madrinha de casamento de uma amiga, começamos a pensar na ideia da despedida de solteira. Pensamos em  lugares como Buenos Aires e Chile, mas precisaríamos de mais tempo de viagem, pois de sexta a domingo seria muito corrido. Então lembrei que a Renata, antes mesmo de ficar noiva neurótica, falava em fazer a despedida dela no Club Med Rio das pedras, localizado ao lado de Angra dos Reis. Falei com a noiva e a ideia foi muito bem aceita!

O objetivo era ficarmos o final de semana juntas, sem muita função (apesar de função lá  não ser problema, basta querer, pois tem várias atividades!) em um lugar tranquilo, onde os namorados não fossem implicar,  já que a maioria das amigas namorava.

O Club Med era perfeito para isso!! Clima mais familiar, piscina e CLARO comida e bebida o dia inteiro!! Hehe!

Quando sugeri eu e a noiva não imaginávamos que adesão seria tanta, pensamos que somente eu, ela e mais umas 2 ou 3 amigas fossem topar… Mas não foi o que aconteceu. Mesmo sem botar fé que todas iriam, começamos a procurar uma data que fosse compatível para a maioria das meninas interessadas, e quando fechamos a viagem para o dia 1° de abril, 12 meninas haviam confirmado!!!

Umas saíram do Rio, outras de Juiz de Fora e teve até uma que saiu de São Paulo, mas dia 1° estávamos as 12 no Club Med para comerçamos a despedida de solteira, inacreditável conseguir juntar tantas amigas!!

A viagem foi perfeita, melhor do que imaginávamos, ficamos os 3 dias como queríamos, grudadas, falando besteira, na piscina, comendo e bebendo. Tem coisa melhor?

Eu indico este tipo de despedida, vale a pena!!

Vou colocar algumas fotos do lugar e da gente.

 

 

A noiva andou de véu o tempo todo para mostrar que era uma despedida, hehe!

Agora com as 12 mulheres!!

 

 

 

Compartilhe: FacebookPinterestTwitter

Receitinha para o final de semana!

Oi, gente!

Essa receitinha é mais simples de fazer que o risoto, mas tem o nome fino “ Blanquet de frango”, é um prato francês.

Eu aprendi na aula e amei, então resolvi fazer em casa pra colocar pra vocês aqui e ficou uma delícia!!!

Ah, e o Tchu amouuuuu, claro!! Hehe!

É um creme, então fiz arroz branco e batata palha caseira pra acompanhar. Combinou muito!

Fiz uma quantidade que dá para 10 pessoas comerem beeem.

  Ingredientes:

– 200 gramas de manteiga.

– 150 gramas de amido de milho (Maizena).

– 250 gramas de cogumelos frescos (Paris)

– 1 quilo de peito de frango limpo picado em tiras.

– 4 limões ( ou mais ou menos, depende do suco de cada limão e do gosto das pessoas).

– 4 molhos de salsinha picadinha.

– 2 garrafas de creme de leite fresco.

– 1,5 litro de caldo de galinha fervente ( mais uma vez eu fiz o caldo mesmo, com carcaça de frango, mas fiz de véspera e dá bastante trabalho, mais fácil usar o pronto).

– 3 cebolas médias picadas em cubinhos.

– 2 dentes de alho amassados.

– 7 batatas médias descascadas e raladas.

Bouquet garni (um amarrado das ervas: tomilho, salsa, alecrim e louro)

– sal e pimenta à gosto.

 

Como fazer:

Corte o frango em tirinhas sem padrão, as cebolas em cubinhos e os cogumelos pelo comprimento e reserve.

     

 

Descasque a batata, rale fina e deixe em água pra não escurecer.

Em uma panela grande derreta 150 gramas da manteiga e vá adicionando a maizena toda, mexendo sempre para não dar bolinhas, quando terminar continue mexendo, depois vá adicionando o caldo de galinha pré aquecido. Mexa bem enquanto adiciona, o amido absorve o caldo e vai se transformando em uma papa mais grossa, se ficar muito grosso bata no liquidificador ou com um mixer na própria panela, depois adicione metade de uma garrafinha de creme de leite fresco. Está pronta a base (molho velouté) para o blanquet.

Em outra panela aqueça o resto da manteiga, depois acrescente a cebola e o alho, antes de dourar acrescente as tirinhas de frango e os cogumelos. Deixe refogar por um tempo e coloque o bouquet garni, que é um amarrado de ervas que deixa um sabor delicioso na comida, elas são amarradas para depois serem retiradas do preparo. Pode ir em vários pratos.

Depois adicione o resto do creme de leite fresco e o molho velouté (preparado de manteiga, maizena e caldo de galinha). Mexa bem até incorporar tudo, adiocione a salsinha picada, o suco dos limões, sal e pimenta a gosto.

Para batata aqueça uma panela com bastante óleo e vá colocando aos poucos, olhando sempre para não queimar.

O prato ficou assim:

Um prato grande para saciar o grande apetite do Tchu 🙂

E aí? Gostaram?

 

Compartilhe: FacebookPinterestTwitter

Risoto De La Cruz

Oi, genteeee!

Demorei, mas aqui estou…

Se a Karina gosta de roupas, maquiagens e afins e a Renata de organizar e decorar eventos, eu gosto meeeesmo  é de comer e beber bem (quando digo bem quer dizer qualidade e quantidade)! Hehe!

Gosto tanto que resolvi aprender e agora até estudo isso 🙂

Como ainda estou no começo da faculdade não fizemos pratos nas aulas, o jeito vai ser testar em casa, pra isso conto com a ajuda do meu “irmão”, Artur. Ele vai provar meus pratos, hehe!

Final de ano sempre tem amigo oculto das minhas amigas e esse ano elas querem que eu faça os comes, ja até escolheram o menu, testei semana passada e o Artur aprovou, hehe! Vou mostrar umas fotos pra vocês e passar a receita que fiz.

O menu foi: Risoto de gorgonzola e iscas de contra filé com ervas finas. É bem simples.

Fiz para 6 pessoas.

Risoto:

– Usei 500 gramas de arroz arbório, esse de caixinha próprio pra risoto, usei a marca Mastroiani, vem 1 quilo na caixa.

– 250 gramas de queijo tipo gorgonzola picado.

– 2 cebolas medias picadas em quadradinhos pequenos.

– 2 dentes de alho picadinhos.

– 2 litros de caldo de legumes ou mais se precisar ( fiz o caldo também, mas deu um trabalhinho essa parte e atrasou a receita, pode usar o pronto mesmo).

– 200 ml de vinho branco seco.

– 100 gramas de manteiga.

– Sal e pimenta à gosto.

Dica: Pra fazer o risoto a melhor panela é uma frigideira reta, olha essa branquinha da Tramontina que linda!!

Dá pra fazer em panela normal também, mas demora bem mais, o ideal é com fundo largo como essa.

Como fazer:

Em um panela separada aqueça o caldo de legumes.

Aqueça a metade da manteiga em fogo médio e coloque a cebola e o alho, não deixe dourar.

Coloque o arroz e deixe fritar um pouco, até que fique parcialmente translúcido, depois coloque o vinho e deixe evaporar, acrescente uma concha do caldo de legumes e depois o gorgonzola, sempre mexendo.

Vá colocando uma concha de caldo sempre que secar a anterior, mexendo sempre até que fique al dente, o risoto fica um pouco durinho mesmo, mas não cru. Esse processo demora mais ou menos uns 20 minutos, se o caldo acabar e ainda não estiver pronto, pode colocar água fervendo.

Assim que você achar (tem que ir provando, porque varia de fogão pra fogão, panela e etc) que já está no ponto acrescente o resto da manteiga, pra dar brilho. Sirva imediatamente, pois o risoto resseca muito rápido.

 

 Iscas:

– 1 quilo de contra filé, fatiados em tira, sem padrão.

– 50 gramas de manteiga.

– Tomilho bem picadinho.

– Salsinha bem picadinha.

– Alecrim bem picadinho.

– Preparado caseiro de alho, cebola e sal batidos, pra temperar a carne.

– Sal grosso.

 

Como fazer:

Essa parte é bem simples, não tem segredo. Eu tirei da minha cabeça, não peguei receita então não tem medida, hehe!

Enquanto você faz o risoto deixe as iscas com as ervas picadinhas, o tempero (não muito, só uma colher de chá) e o sal grosso em um recipiente pra pegar o gosto.

Eu comprei a salsa, o tomilho e o alecrim frescos, pedi de um box no Espaço Mascarenhas, chama Nutri-sempre ltda. O telefone de lá é: 3216-2691.

Esquente uma frigideira com manteiga e coloque a carne, deixe o fogo bem alto e não fique mexendo pra não dar água, vá acrescentando mais ervas e mais manteiga, até que fique um caldinho de manteiga,  o ponto da carne depende das pessoas que vão comer, aqui eu fiz bem passada, mas pode ser mal passada… A quantidade de ervas também depende das pessoas, eu coloquei pouca coisa, como nunca tinha feito fiquei com medo de ficar forte…

Eu coloquei no meio do risoto pra tirar a foto, peguei 2 raminhos de alecrim e um pouquinho de salsinha picadinha e assim ficou meu primeiro prato, hehe!!!

Risoto de gorgonzola com escalopinhos e ervas!

 

Foi aprovado, todo mundo gostou. E meu “provador oficial” ficou muito feliz por testar minhas artes na cozinha, hehe!

 

Boa pedida para um fim de semana chuvoso, né?!

 

 

 

 

 

Compartilhe: FacebookPinterestTwitter